Sugestões de Rituais para os 8 Sabbats.

“Bem como já mencionei em outro Post, a Roda do Ano segue de acordo com o nosso calendário de 12 meses, porém, existem diferenças de datas entre os hemisférios Nortte e Sul´, já que as estações do ano tem uma grande influência em cada passagem de um Sabbat. Ao longo do tempo você se acostuma e vai acabar decorando todas as datas, costumes e passagens do Deus e da Deusa. Aqui vou descrever uma sugestão de Ritual para cadda Sabbat.”

Samhain

samhain2

Samhain – A Morte do Deus-31 de outubro no hemisfério Norte
& 1º de maio no hemisfério Sul

Samhain (pronuncia-se Sou-ein), festejado em 31 de outubro no hemisfério Norte e em 1º de maio no hemisfério Sul, é o Ano-Novo dos Bruxos. Esse dia sagrado é conhecido por inúmeros nomes. Para muitos, talvez, o mais conhecido seja Halloween. Para nós, Bruxos, é a festa na qual honramos nossos ancestrais e aqueles que já tenham partido para o País de Verão. Essa é a noite em que o véu que separa o mundo material do mundo espiritual encontra-se mais fino e o contato com nossos ancestrais torna-se mais fácil. É também o momento tradicional para celebrar a última das colheitas e se preparar para o Verão.

Correspondência de Samhain

Cores: preto e laranja

Deuses: Deuses Anciãos, a Deusa na sua face da Anciã, o Deus como o Senhor das Sombras.

Ervas: nós-moscada, sálvia, menta, mirra, patchuli, artemísia, alecrim, musgo, calêndula, louro, mandrágora.

Pedras: obsidiana, floco de neve, ônix, cornalina, turmalina negra, âmbar, granada, hematita.

Atividades:

· Tomar resoluções para serem colocadas em prática no próximo ano que se inicia.

· Queima de pedidos.

· Confeccionar um Jack O’Lantern.

· Fazer oferendas de maçãs e pães no jardim dos ancestrais.

· Adivinhação através do Tarô, das Runas, da bola de cristal, da vidência em espelho negro e caldeirões com água.

· Fazer máscaras que expressem a sua sombra.

· Confeccionar vassouras.

· Confeccionar um Bastão Mágico.

· Confeccionar uma Witch’s Cord (Corda de Bruxa) para proteção durante o decorrer do ano.

· Acender uma vela laranja à meia-noite para atrair sorte no ano que se inicia.

· Erigir um Altar com a foto de seus ancestrais amados e colocar oferendas sobre ele, demonstrando seu agradecimento e reconhecimento pelos feitos deles na Terra.

· Comidas e Bebidas Sagradas: maçã, romã, nozes, cidra, vinho quente, abóbora, chá de ervas, batata.

Queima de Pedidos

A Queima de pedidos é um dos rituais tradicionais de Samhain. Nele banimos tudo o que tivemos de negativo e pedimos o que queremos atrair de positivo para o ano mágico que se inicia.

Para isso você vai precisar de:

Dois pedaços de papel em branco;
Um lápis;
Álcool de cereais;
Folhas de louro;

Seu Caldeirão.

· Num dos papéis escreva tudo aquilo que você quer afastar de sua vida: obstáculos, doenças, pessoas indesejadas, dificuldades, etc.

· No outro escreva tudo aquilo que você quer atrair para a sua vida: saúde, prosperidade, amor, sucesso, etc.

(Seja bem específico em seus pedidos e não se esqueça de no final assinar e colocar a seguinte frase: Que tudo isso seja correto e para o bem de todos.)

1. Coloque um pouco de álcool no seu Caldeirão, acenda-o e jogue o primeiro papel, aquele que contém as coisas que você quer afastar, no fogo. Enquanto o papel queima, mentalize o mal sendo afastado. Peça à Deusa e ao Deus que todas as forças negativas sejam anuladas e que o mal seja banido.

2. Espere o fogo acabar, então coloque um pouco mais de álcool no Caldeirão, tomando o devido cuidado, pois o álcool quando colocado em um recipiente quente evapora e pode entrar em combustão espontaneamente. Jogue então o segundo papel, aquele que contém as coisas que você quer atrair para a sua vida, no fogo. Coloque as folhas de louro nas chamas, sempre mentalizando as boas coisas que você quer atrair para a sua vida.

3. Quando o fogo acabar, concentre-se na fumaça, provocada pelas folhas, subindo os céus, e peça que seus pedidos se elevem ao mundo dos Deuses.
· Uma abóbora ou moranga;
· Uma faca;
· Uma vela branca;
· Um óleo essencial de patchuli.

Faça uma tampa na parte superior da abóbora, retire suas sementes e com a faca entalhe uma face na abóbora da forma que você achar melhor. Unja a vela branca com a essência de patchuli e coloque-a dentro da abóbora. Acenda a vela dizendo:

“Com esta vela, por esta luz e pela brisa que vem do além
Eu dou as boas-vindas aos espíritos nesta noite de Samhain”

Trançando uma Corda de Bruxa

Trançar uma Corda de Bruxa (Witch’s Cord) é um ato tradicional na noite do Samhain. Elas simbolizam o cordão que liga todos nós ao Outro Mundo, além de serem uma representação simbólica do cordão umbilical que traz todos à vida terrestre.

A Corda de Bruxa é confeccionada utilizando cores apropriadas que simbolizem aquilo que você quer atrair para sua vida no ano mágico que se inicia. Por isso escolher a cor correta para confeccionar sua Corda de Bruxa é essencial:

Branco: Para harmonia.
Vermelho: Para afastar os inimigos, vencer os obstáculos, atrair garra e coragem.
Laranja: Para sucesso e prosperidade.
Rosa: Para atrair amor.
Preto: Para proteção e afastar o azar.
Verde: Para abundância.
Amarelo: Para atrair saúde e ter sorte no comércio.
Caso sua necessidade seja maior do que apenas uma cor pode lhe oferecer, você poderá escolher até três cores diferentes que representem os seus desejos para o próximo ano.
Pegue três barbantes na cor ou cores escolhidas e corte-os na medida de sua altura.

“Então comece a trançar os barbantes, sempre mentalizando aquilo que você quer atrair para a sua vida, pedindo que a Deusa e que o Deus lhe auxiliem e abençoem a corda que você está trançando.”

1. Quando tiver terminado, costure ou cole alguns símbolos no decorrer da corda que representem o seu objetivo. Por exemplo: corações para amor; moedas para prosperidade, etc.

2. Coloque a sua Corda sobre o seu Altar durante a celebração do Sabbat e consagre-a durante a cerimônia.

3. Pendure a sua Corda de Bruxa em um lugar de sua casa e, sempre que visualizá-la, lembre-se dos objetivos que o motivaram a confeccioná-la. Assim sua vontade será ativada.

O Ritual de Samhain
Material necessário:
· Caldeirão;
· Uma vela preta;
· Uma vela laranja;
· Uma maçã;
· Um pão feito por você;
· Uma romã;
· Dois pedaços de papel em branco;
· Lápis;
· Alecrim;
· Uma colher de pau;
· Álcool de cereais
;
· O Cálice com vinho.
Procedimento: Coloque o Caldeirão sobre o Altar e disponha a vela laranja do lado direito e a vela preta do lado esquerdo. Coloque a maçã perto da vela laranja e a romã perto da vela preta. Trace o Círculo Mágico e então diga:
”Neste dia sagrado, no qual o véu que separa os mundos se encontra mais fino, somos visitados por nossos ancestrais.
Que a Deusa Anciã e o Senhor das Sombras possam abençoar todos os amados que viverem partilhar deste Rito de Sabbat.”


Acenda as velas, dizendo:
Sagrados Ancestrais, venham a mim.
Nesta noite eu canto a magia e realizo este ritual em homenagem àqueles que partiram ao País de Verão.
Que este Rito seja agradável aos olhos daqueles que já se foram.
Abençoados sejam todos eles.

Eleve o Caldeirão, dizendo:
Este é o ventre da Mãe, o Caldeirão dos fins e recomeços.
Coloque-o novamente no lugar e pegue um pedaço de papel. Nele escreva tudo o que você quer afastar de sua vida. Acenda-o na vela preta e deixe-o queimar dentro do Caldeirão.
Pegue o outro pedaço de papel e escreva tudo o que você quer atrair para a sua vida. Acenda-o na vela laranja e deixe-o queimar dentro do Caldeirão.
Coloque o alecrim no Caldeirão, junto com as cinzas, e comece a mexer a mistura no sentido horário, dizendo:

“Que o velho morra e que o novo possa entrar.
Pelo poder da Vida e da Morte,
Saúdo os espíritos desta noite de Samhaim.

Coloque um pouco de álcool no Caldeirão e então ponha fogo, dizendo:
Através desta luz e o elo mar além,
Saúdo todos os espíritos nesta noite de Samhaim.”

Olhe para as chamas do fogo e mentalize todos os seus desejos.
Com o seu Athame, abra a romã, com algumas sementes, enquanto pensam todas as coisas negativas que quer afastar de sua vida. Coloque algumas sementes no fogo.
Parta a maçã ao meio, coma uma das partes e jogue um pequeno pedaço nas chamas do Caldeirão. Mentalize agora tudo o que você quer atrair de positivo.
Com a sua colher de pau, mexa o conteúdo de seu Caldeirão e então diga:

Que o negativo se torne positivo,
Que o mal se transforme em bem,
Que a doença se torne saúde,
E o ódio em amor.

Beba um gole do vinho e despeje um pouco dentro do Caldeirão, fazendo uma libação, enquanto diz:

Faço esta libação em homenagem à Deusa e ao Deus.
Homenageio também a todos os meus Ancestrais.
Que assim seja e que assim se faça!
Toque o pão com o Bastão e diga:
Eu te consagro em nome dos Antigos.
Que você me traga saúde, sucesso, prosperidade e amor.

Coma um pedaço do pão.
Cante, dance e festeje em homenagem à Deusa e aos seus antepassados.
Agradeça aos Ancestrais e destrace o Círculo.

Coloque o resto do pão no seu jardim ou aos pés de uma árvore como oferenda aos seus ancestrais.

Ingredientes para a Abobora Moranga enfeitada :

· Essa receita é maravilhosa, sirva em dias de festa.

Pronto em 1 hora 50 min

Ingredientes

Serve: 6

· 2 colheres (sopa) de óleo

· 2 colheres (sopa) de manteiga

· 1 cebola média picada

· 1 kg de sobrecoxas e peito de frango limpos

· 2 colheres (sopa) de extrato de tomate

· 2 xícaras (480 ml) de caldo de galinha

· 1 moranga de 2,5 kg

· 2 colheres (sopa) de salsa picada

· 1 colher (sopa) de cebolinha verde picada

· 1 colher (sopa) de farinha de trigo

· Sal e molho de pimenta a gosto

· 1 caixa de requeijão espesso, cortado em fatias

· Modo de preparo

· Prep: 20 min | Cozimento: 1 hora 30 min

· 1.· Leve ao fogo o óleo, a manteiga e a cebola. Refogue-os. Adicione o frango, o extrato de tomate, uma xícara do caldo de galinha e cozinhe até o frango amaciar.

· 2.· Tire do fogo, coe e reserve. Preaqueça o forno a 180º C.

· 3.· Lave bem a moranga, usando uma escovinha se necessário. Seque. Corte uma tampa nela com 12 cm de diâmentro.

· 4.· Retire todas as sementes e fibras internas. Coloque a tampa de volta.

· 5.· Envolva a moranga em papel alumínio, coloque em uma assadeira e leve ao forno. Asse por 1 hora ou até a moranga ficar quase macia.

· 6.· Desfie a carne de frango, junte o caldo de galinha restante, a salsa, a cebolinha e a farinha de trigo. Tempere com sal e molho de pimenta a gosto e cozinhe até engrossar. Reserve.

· 7.· Retire um pouco da polpa da moranga cozida, amasse e acrescente-a à mistura de frango.

· 8.· Forre o interior da moranga com requeijão, coloque a misture dentro e feche com a tampa.

· 9.· Leve ao forno e asse por 30 minutos até o queijo derreter e a moranga amaciar. Tire do forno e sirva.

· Dica O frango pode ser substituído por camarões temperados com sal e limão. Nesse caso, troca-se a salsa por coentro picado.

· Vinho quente com ervas

· Ingredientes:
- 1 xícara de água fervente
– 1 xícara de suco de uva
– 1/8 de colher de chá de folhas de alecrim amassadas
– 1 pau de canela
– de 4 a 5 cravos inteiros
– 1 xícara de xerex seco
– 1/4 de colher de chá de
flocos de menta moídos

· Procedimento:
Despeje a água fervente sobre o alecrim e a menta; deixe curtir por 15 minutos. Acrescente os cravos e deixe curtir por mais 15 minutos. Coe, misture esse líquido ao suco de uva e ao xerez numa panela. Aqueça em fogo baixo até esquentar. Coe, adicione a canela e sirva ainda quente.

Yule

yule2

Incensos: louro, cedro, pinho e alecrim.
Cores das velas: dourada, verde, vermelha, branca.
Pedras preciosas sagradas: olho-de-gato e rubi.
Ervas ritualísticas tradicionais: louro, fruto do loureiro, cardo santo, cedro, camomila, sempre-viva, olíbano, azevinho, junípero, visco, musgo, carvalho, pinhas, alecrim e sálvia.

Bebida: Vinho
Ritual do Sabbat Yule
Comece erguendo um altar voltado para o norte.

  1. Em torno dele, trace um círculo com cerca de 3m de diâmetro, usando giz ou tinta branca, ou seu punhal caso faça no altar.
  2. Decore o altar com azevinho, visco ou qualquer outra erva sagrada para este Sabbat.
  3. Coloque uma vela de altar branca no centro do altar. à sua esquerda coloque um cálice com vinho tinto ou sidra e um incensório. Qualquer uma das seguintes fragrâncias de incenso é apropriada para esse ritual: louro, cedro, pinho ou alecrim.
  4. Á direita da vela coloque um punhal consagrado e um prato com sal.

Pegue o punhal com a mão direita e tire um pouco de sal com a ponta da lâmina. Deixe-o cair no círculo.

  1. Repita três vezes e diga: ABENÇOADO SEJA ESTE CíRCULO SAGRADO DO SABBAT EM NOME DO GRANDE DEUS. O SENHOR DIVINO DAS TREVAS E DA LUZ, O DEUS DA MORTE E DE TODAS AS COISAS DO ALéM, ABENçOADO SEJA ESTE CíRCULO SABRADO DO SABBAT EM SEU NOME

  1. .Coloque o punhal de volta em seu lugar no altar.

  2. Ascenda o incenso e a vela, mais uma vez pegue o punhal com a mão direta.
  3. Mergulhe a lâmina no cálice e diga: OH GRANDE DEUSA, MãE TERRA DE TODAS AS COISAS VIVAS, NóS NOS DESPEDIMOS, POIS VAMOS DESCANSAR. ABENçOADO SEJA! E NóS TE DAMOS AS BOAS-VINDAS, OH GRANDES DEUS DA CAçA, PAI TERRA DE TODAS AS COISAS VIVAS. ABENçOADO SEJA! áGUA, AR, FOGO, TERRA, NóS CELEBRAMOS O RENASCIMENTO DO SOL. NESTA NOITE ESCURA, A MAIS LONGA, ACENDEMOS O LUME DAS VELAS SAGRADAS.

  4. Coloque o punhal de volta no altar.
  5. Pegue o cálice com ambas as mãos e, enquanto o leva aos lábios, diga: BEBO ESTE VINHO EM HONRA A TI, OH DEUS DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES. AGRADECEMOS A TI PELA LUZ DO SOL. SALVE, OH GRANDE CORNíFERO!

  6. Beba o vinho e coloque o cálice no seu lugar no altar.

  7. Encerre o Ritual do Solstício de Inverno, dizendo: O FOGO DO RAMO SAGRADO DO NATAL ARDE, A GRANDE RODA SOLAR GIRA MAIS UMA VEZ. Obrigado aos Deuses por protegerem e abençoarem meu círculo sagrado. QUE ASSIM SEJA!
    Celebre, com alegria, num banquete com a família e os amigos .

Imbolc

imbolc2

RITUAL IMBOLC
MATERIAL:
Velas de cores quentes (vermelho, laranja, amarelo)
Flores brancas
Alimentos e bebidas já descritos.


Trace o círculo fazendo uma oração a Brighid:
Oração a Brighid

Abençoada seja, a Senhora do fogo!
A Deusa da luz e da sapiência,
Forja ardente que transforma o ferro em aço,
Protegei seus filhos com benevolência.
A Mãe que irradia a promessa
No ventre sagrado à luz renovada
Esteja entre nós nesta roda solar
Iluminando-nos com sua chama sagrada.
O doce mel que purifica nossa alma
Despertai a alegria do coração,
Com o hidromel, o néctar dos Deuses.
Salve Brighid amada, pela divina inspiração!
Erga o altar. Acenda as velas e ornamente o altar com flores brancas, fazendo uma invocação a Brighid:
Vela vermelha a sua esquerda,Vela laranja e taça com vinho ou leite a frente e Vela amarela a direita
Flores e alimentos no Centro.
Invocação a Brighid
Brighid, invoco todo seu poder
Brighid, do fogo sagrado
Brighid, das águas cristalinas
Brighid, do altar consagrado.
Que o seu poder de moldar esteja em nós!
Brighid, aquela que cura e protege
Brighid, que inspira e transforma
Brighid, que cuida e consola
Brighid, que fertiliza a própria forma.
Que o seu poder de cura esteja em nós!
Brighid, Senhora dos bardos
Brighid, a chama tríplice da família
Brighid, a magia do povo encantado
Brighid, a eterna luz da sabedoria.
Que o seu poder de inspiração esteja em nós!
Brighid, que está acima de nós
Brighid, que está abaixo de nós
Brighid, que está em torno de nós
Abençoai-nos com os poderes do Céu, da Terra e do Mar!

Faça um feitiço de auto-purificação:
Faça uma oferenda a Brighid: uma taça de leite ou um copo de cerveja.
Sugestão: Aproveite a energia de Imbolc para receber uma mensagem dos oráculos.
Finalize o Ritual:
“Agradecemos a Brighid por este dia iluminado… A alegria no coração, a proteção à nossa casa e as bênçãos da nossa vida. Que Brighid, nossa Deusa amada, regresse em paz!”

Ostara

ostara2

Vista-se com roupas de cores claras ou estampadas com flores e tome banhos perfumados com cravo e canela. Os perfumes mais indicados para este período são os de lavanda e de rosas.

Incensos: violeta africana, jasmim, rosa sálvia e morango.
Cores das velas: dourada, verde, amarela.
Pedras preciosas sagradas: ametista, água-marinha, hematita, jaspe vermelho.
Ervas ritualísticas tradicionais: bolota, quelidônia, cinco-folhas, crocus, narciso, corniso, lírio-da-páscoa, madressilva, íris, jasmim, rosa
, morango, atanásia e violetas.

* No dia do equinócio de primavera, acenda velas perfumadas, de cores claras e espalhe pelos ambientes. Quando estiver acendendo as velas, se desejar, mentalize a seguinte frase: “Abençoada seja a Primavera que regressa, que a roda da vida sempre gire, que assim seja e que assim se faça!”.

* Para se conectar com as energias da natureza, é recomendável fazer passeios em parques e praças, observando a mudança de ritmo da natureza nas plantas e nos insetos e sentindo a grandeza deste momento tão especial, repleto de energia renovadora.

Material necessário:

1.Vela dourada

Pedrinhas colhidas por você para abrir o círculo.

1 Incenso de Jasmim

2 Ovos cozidos e decorados (você pode decorá-los com símbolos mágicos ou desenhos que simbolizem a primavera)

Seu punhal

Um pouco de sal

Um pouco de Sálvia

Comece marcando um círculo de 3m de diâmetro, usando as pedrinhas. Monte um altar no centro do círculo, voltado para o norte.

Coloque uma vela da cor apropriada do Sabbat no centro do altar. à direita (leste), coloque um incensório com o incenso apropriado do Sabbat, sobre o qual a sálvia será queimada. à esquerda (oeste) da vela, coloque uma tigela com ovos cozidos decorados com runas, desenhos de fertilidade e outros símbolos mágicos.


Diante da vela (sul), coloque um punhal. Após salpicar um pouco de sal sobre o círculo para purificá-lo, pegue o punhal e trace o círculo em movimento destrógiro, começando no leste. Enquanto traça, diga: ABENçOADO SEJA ESTE CíRCULO DO SABBAT SOB O NOME DIVINO DE OSTARA, ANTIGA DEUSA DA FERTILIDADE E DA PRIMAVERA. SOB SEU SAGRADO NOME E SOB A SUA PROTEçãO ESTE RITUAL DE SABBAT AGORA SE INICIA.
Coloque a espada de volta no altar e, então, acenda a vela e o incenso. Pegue o punhal com a mão direita e ajoelhe-se diante do altar com a lâmina sobre o coração, dizendo: ABENçOADA SEJA A DEUSA DA FERTILIDADE, ABENçOADO SEJA O SEU RITUAL DA éPOCA DA PRIMAVERA. ABENçOADO SEJA O REI-DEUS SOL, ABENçOADA SEJA A SUA LUZ SAGRADA.
Coloque a lâmina da espada sobre a região do Terceiro Olho em sua testa e diga: O SOL CRUZOU O EQUADOR CELESTE, TRAZENDO O SOL E A LUA COM A MESMA DURAçãO DE HORAS. FINALMENTE A DEUSA DA PRIMAVERA RENASCEU, A SUA BELEZA Dá VIDA àS áRVORES E àS FLORES. ABENçOADA SEJA A DIVINA DEUSA DAS MATAS. ELA é A CRIADORA DE TODAS AS COISAS VIVAS. ABENçOADO SEJA O SENHOR DAS MATAS. EU CANTO ESTA CANçãO PARA A DEUSA E PARA O DEUS. DESPERTEM, DESPERTEM TODOS E OUçAM A VOZ DO CHAMADO DA DEUSA. ABENçOADA SEJA A NOSSA MãE TERRA, QUE ELA SEJA PREENCHIDA COM PAZ, MAGIA E AMOR. A DEUSA RESPIRA A VIDA. A DEUSA Dá A VIDA. A DEUSA É A VIDA. ELA REINA SUPREMA. ASSIM SEJA!
Encerre o ritual apagando a vela e desfazendo o círculo com a espada cerimonial em movimento levógiro. Os ovos podem ser comidos como parte do banquete do Sabbat do Equinócio da Primavera, e jogam-se conchas numa fogueira ao ar livre ou enterram-nas no chão como oferenda
à Mãe Terra.

Beltane

beltane2

Extraído do livro Brumas do Tempo – Todos os direitos reservados.

Para celebrarmos Beltane, sugerimos um ritual que poderá ser feito individualmente ou em grupo. Uma sugestão baseada no Druidismo com ênfase no Reconstrucionismo Celta.
Prepare o local onde será realizado o ritual. A música com inspiração celta, é muito bem-vinda. Coloque tudo que irá precisar por perto: 2 velas brancas e uma verde, incensos, flores, vinho tinto, papel e caneta, oráculos (cartas ou runas), 1 maçã, fósforos, fitilhos coloridos de cetim.

Em seguida, no centro do Circulo Sagrado, cruze os céus, dizendo:
“De Norte a Sul, de Leste a Oeste… Iniciamos nossa jornada, abençoados pelo Céu, a Terra e o Mar. O Céu que se estende acima de nós, o Mar que nos rodeia e a Terra que se estende sobre nossos pés. Estamos aqui reunidos para homenagearmos os Deuses, os antepassados e os espíritos da natureza, pedindo que nos abençoem e reacendam o calor e o amor do mundo, através dos ritos de Beltane.”

Comece o ritual honrando a Mãe Terra e em seguida faça uma oferenda, que poderá ser um alimento, fruta, bebida, flores ou uma poesia. Coloque suas mãos no chão e diga:
Mãe Terra
“Percebo o seu toque no vento
Provo o seu néctar no ar
Vejo seu fôlego na ondulação do mar
Sinto seu perfume nas árvores e no solo
Ouça a sua voz na pedra e na rocha
Acendo o fogo sagrado na vela e na tocha
Para as forças da natureza honrar
E as bênçãos da Mãe Terra celebrar!”
Aceitai agora a nossa gratidão!
Coloque a oferenda na frente do caldeirão da terra. Sugestão: maçã.
Unindo-se ao Bosque Sagrado
“Que a Voz do Fogo da Sabedoria,
Guie-nos no caminho da Verdade
Que a Voz do Poço da Inspiração
Guie-nos no caminho da Renovação
Que a Voz do Bosque Sagrado
Guie-nos nesse caminho abençoado.”
Declaração do Propósito
“Assim como os antigos fizeram antes de nós, vamos agora fazer e assim os nossos descendentes também o farão. Reunimo-nos no Bosque Sagrado para celebrar o Festival de Beltane e dar boas-vindas ao verão, que se aproxima. A água como o fogo, regenera e revitaliza a nossa existência, aumentando o poder da vida e da criação, dando-nos prosperidade e abundância, curando o passado e abençoando-nos com o presente. Este ritual é dedicado aos Deuses: Bilé, Dana e Manannán Mac Lir.”
Estabelecendo contato com o caldeirão do centro (o Céu)
“Acendo o fogo sagrado na sabedoria, no amor e no poder.
Fogo sagrado, que queima dentro de nós, venha agora nos fortalecer.”
Acenda a vela branca dentro do caldeirão e diga:
“Salve os Fogos de Bilé, que uma nova chama se acenda dentro de nós para que o poder da vida possamos sustentar, neste novo ciclo que agora se inicia.”
Estabelecendo contato com o caldeirão da esquerda (o Mar)
”Nas profundidades fluem as águas sagradas da cura do verão.
As águas sagradas que fluem dentro de nós e promovem a renovação.”
Pegue o galho de alecrim, dentro do caldeirão, aspergindo a água nas pessoas presentes no ritual e diga:
“Salve Senhora da Fonte Sagrada, que as bênçãos da cura possam estar entre nós e dentro de nós.”
Estabelecendo contato com o caldeirão da direita (a Terra)
“Das profundezas às alturas, mede a árvore do mundo com sabedoria.
Árvore sagrada que cresce dentro de nós e nos abençoa com amor e alegria.”

Pausa para meditação, levando-se em consideração quais os objetivos a serem alcançados no ritual.

Em seguida, queime os galhos sagrados dentro do caldeirão, escreva seu nome e de todos os participantes, coloque tudo para queimar e assim conectar-se às novas energias. Diga:
“Conectando-nos ao submundo no saber dos Antigos e no mundo superior ao poder dos Deuses, pedimos uma orientação para seguirmos adiante em nossa caminhada.”
Feito isso, é hora de receber uma mensagem dos oráculos. Sugestão: runas ou ogham.
Abrindo os portais entre os mundos
“Manannán Mac Lir, Senhor do Portal, você que vai além das fronteiras do Bosque Sagrado, guiai-nos através das brumas até o limiar entre os mundos. Honramos o povo nobre do Outro Mundo, seres brilhantes do Sídhe (Shee) e oferecemos nossa sincera reverência, pedindo sua proteção nos caminhos ocultos. Para a paz e a harmonia dos mundos, aceitai a nossa gratidão!”
Faça uma oferenda ao povo nobre do Sídhe. Sugestão: flores vermelhas ou coloridas.
Obs: a oferenda ao “povo nobre” também pode ser um
“Bannock”, um pãozinho ou bolinho feito de aveia, farinha e leite. Este é um antigo costume que remonta aos nossos ancestrais celtas. Historicamente, os “bannocks” foram usados em rituais para marcar as mudanças de estações.
Honrando as Três Famílias
“Neste altar sagrado, pelas bênçãos dos Deuses, dos antepassados e dos espíritos da natureza, celebramos os Fogos de Beltane, dando início à parte clara no ano com a proximidade do verão. Venham conosco celebrar a vida com alegria e muito amor, sejam todos bem-vindos… Fàilte!”
Faça uma oferenda às Três Famílias. Sugestão: vinho tinto.
As Bênçãos dos Fogos
“Encontramos-nos cheios do poder dos Deuses e agora vamos trabalhar a magia dos Fogos de Beltane, para trazer-nos sorte no próximo verão. Que os fogos purifiquem nossos corpos, mentes e espíritos, auxiliando-nos a cultivar a paixão e a mantermos sempre uma atitude positiva perante a vida.”
Acenda as duas velas brancas, que foram colocados na entrada do Bosque Sagrado, com o fogo da vela principal que está no meio (Reino do Céu). E diga:
“Na presença dos poderosos, que os fogos da magia,
Aumentem à medida que o calor do sol do verão aumentar
Dando-nos força, luz e sabedoria!
Antes de deixarmos o Bosque Sagrado, passaremos entre os dois fogos da purificação.
E que eles possam queimar em nós os detritos acumulados no inverno,
Renovando-nos a alma e o coração!”
Feito isso, cada participante passará por entre os fogos, permanecendo em pé por alguns minutos entre as chamas, visualizando que elas crescem até o alto de sua cabeça, promovendo a purificação.”

Em seguida, retorne ao seu lugar para finalizarmos o ritual.
Agradecendo e fechando as portas – término do rito

Assim como iniciamos, terminaremos esse rito… É tempo de partir e retornar ao Outro Mundo. Agradecemos às bênçãos do fogo, às três famílias – aos Deuses, aos antepassados e aos espíritos da natureza – que junto ao Sídhe protegeram-nos em nossa jornada, assim como à Mãe Terra que nos apoiou. Pelos reinos do Céu, da Terra e do Mar, os portais do Outro Mundo agora serão fechados… Slán!

Litha

litha2

Aproveite esse ritual para fazer oferendas e comunicar-se com o “Povo das Fadas”, pedindo-lhes conhecimento, inspiração e sabedoria. Enfeite seu altar com girassóis ou rosas, frutas frescas e ervas secas como: lavanda, camomila, verbena ou qualquer erva específica do meio de verão. Celebre e agradeça aos Deuses por mais este ciclo de expansão.

Material: Velas :1 Azulclaro (limp.espiritual, força, poder,fé dinheiro, negócios e trabalho)

2 Verde (saúde, física, abundância, estimula a verdade e a calma)

2 Laranja (Feitiços para estimular energia, alcançar metas profissionais, justiça, sucesso. Em geral para a criatividade)

13 pedras para o circulo

1 giz para riscar o desenho

Músicas de sua escolha

Frutas e vinho branco

Pétalas de 1 rosas branca, 1 vermelha e 1 amarela

Caldeirão com água (ou um recepiente com água)

Incensos: lavanda, camomila, verbena, olíbano, limão, mirra, pinho, rosa e glicínia.

Sugestão para ritual:

Faça um circulo com pedras,

Espalhe as velas formando um desenho de pentagrama cada uma em seu ponto conforme desenho.

Faça um arranjo com as frutas e doces,

Coloque os incensos e o caldeirão no pé do desenho.

Disponha o Círculo Mágico normalmente, pegue o atame e diga:
“Chamo por aquele que é o Senhor da Luz e da Vida. Aquele que abençoa o sólo com fertilidade e com a sua imensa luz. Oh, poderoso Deus da Iluminação. Guie-me pelo caminho que leva aos reinos dos Deuses”

Gire suas mãos em volta do caldeirão dizendo ininterruptamente:
“Danço em volta do caldeirão. Derramem sobre mim a luz da iluminação”
Quando girar em volta do caldeirão, mentalize que um poderoso redemoinho de luz, dourado, envolve todo o seu ser.

Quando sentir que a sua mente encontra-se em estado alterado, pegue as pétalas de rosas e comece a espalhar por todo o círculo, despeje um pouco da água do caldeirão, dizendo:
“Que seja celebrada a Luz, alegria e força do Sol. Que sua Luz me abençoe através do poder de todos os Deuses Antigos que residem na colina que fica ao Norte”

Após espalhar as pétalas, coloque suas mãos sobre o caldeirão, em forma de benção e diga:
“Que a luz, força e brilho do Sol estejam presentes sobre todo o universo. Que os nossos desejos fertilizem, que as nossas aspirações se concretizem. Pelo poder da Grande Deusa, pelo poder do Grande Deus e pelo poder do 3 vezes o 3, que assim seja, e que assim se faça”
Vá até o altar pegue a Taça e eleve-a aos céus dizendo:
“Que os Deuses sejam testemunhas do meu ato, pois faço essa libação em nome daquele que é mais antigo que a vida, Aquele que é chamado por diversos nomes. A Grande luz vivificadora, que abençoa o solo com sua imensa luminosidade”
Tome um gole do vinho e faça a saudação a Cernunnos.

Saudação a Cernunnos

Louvado seja o Homem Verde!
Senhor dos espíritos da natureza,
Aquele que dirige sabiamente os animais,
Os bosques e os campos verdes de infinita beleza.
Deus da liberdade e da fertilidade,
Circunde de luz a terra sagrada
Muito além dos portais do Outro Mundo,
Onde seres feéricos fazem sua morada.
Para o deleite das almas cansadas,
Que tudo regenera e fertiliza.
Ser sagrado das folhas novas do carvalho
Ouça o chamado da nobre druidisa.
Inspire-nos pelos ventos da transformação
Na divina sabedoria de nossos ancestrais.
Faça valer o código da honra e da verdade,
Preservando junto de ti antigos rituais.
Pelo fogo ardente das paixões
Resgate o amor e a esperança divina
Nos corações de todas as criaturas,
Através da água mais pura e cristalina.
Abençoe-nos para que tudo sempre renasça.
Que assim seja e assim se faça!

Desfaça o círculo e seu ritual está acabado.

Lammas

lammas2

Material necessário:
Ramos de trigo
Pães de vários tipos
Taça com vinho
Velas amarelas
Frutas como melão, bananas e abacaxi
Incenso de sândalo
Caldeirão
Álcool
Papéis com pedidos escritos
Bastão

Procedimento:
Coloque o Caldeirão ao centro do local onde você vai realizar o rito. Espalhe as velas por todo o cômodo.
Coloque as frutas, os pães, os ramos de trigo e algumas velas sobre o altar. Acenda os incensos e consagre o círculo mágico de forma usual. Despeje o álcool no interior do caldeirão e acenda-o, então diga:
“Que neste dia sagrado, onde Lugh é homenageado os meus (nossos) anseios e desejos se realizem”
Pegue o Bastão, toque o chão e depois eleve-o aos céus girando no sentido horário dizendo:
“Que as sementes germinem, que o solo se fortaleça e torne-se fértil. Que a vida seja festejada e louvada pelo nome de Lugh, o Deus Sol, o iluminado e encantado”
Comece à girar o bastão em torno do caldeirão no sentido horário, com o papel dos pedidos em sua mão. Mentalize a concretização dos seus objetivos e acredite que todos os pedidos que foram escritos no papel se realizarão. Se mais pessoas estiverem presentes, peça para que façam o mesmo.
Quando sentir que sua consciência encontra-se alterada e que seu interior brota um profundo entusiasmo, jogue os papéis com os pedidos no caldeirão, dizendo:
“Nesse fogo, possam meus desejos se elevarem. O fogo é símbolo da transmutação e da purificação. Que através de seu poder tudo em minha (nossa) vida seja ativado para o meu (nosso) bem e de todos da Terra!”
Olhe profundamente no fogo que arde no caldeirão, mentalizando com profundidade tudo aquilo que você quer.
Pegue a taça com o vinho e eleve-a ao céu, dizendo:

Oh, poderoso Lugh, que esta libação seja feita em sua homenagem”
Tome um pouco do vinho e derrame-o no chão.
Vá até o Altar, eleve o bastão e toque-o nos pães e frutas. Reparta os pães e divida entre todos os presentes, se houverem. Caso contrário, coma um pouco da alimentação, meditando sobre o significado do ritual.

Desfaça o círculo mágico, agradecendo aos Deuses.
Os ramos de trigo devem ser oferecidos às pessoas queridas, para que sirvam de amuleto.
Oriente-as à guarda-los na carteira.

Mabon

mabon2

Atividade: Faça uma cornucópia da Abundância
A cornucópia, é um símbolo de generosidade, boa colheita e tem implicações mágicas bem-definidas.
O próprio chifre é um símbolo fálico, representante do Deus.
O interior do chifre simboliza o útero, especialmente quando está cheio de generosidade da terra fértil, e representa a Deusa.

Como Mabon é a Ação de Graças das Bruxas, é muito apropriado utilizar esse símbolo para enfeitar nossa mesa.· Faça ou compre uma cornucópia.

· Encha de frutas, flores, grãos e moedas, de forma que eles sejam derramados sobre a mesa. Acrescente outras coisas mágicas, como folhas de louro, ou fitas com cores que representem a prosperidade.
Lembre-se a magia está no ato da confecção, colocando todo o entendimento e intenção de abençoar a mesa (os familiares e amigos) com prosperidade.

Bebida Mágica de Mabon
· Sidra de maçã quente;
· Canela;
Pequenas rodelas de maçã
A maçã rege o coração e é o simbolo da Deusa, a sidra representa o eu, por si só já é uma poção de amor.

A canela, é governada pelo Sol, representa a essência solar e, ao ingerirmos esta bebida aquecida, é como se estivéssemos ingerindo a união do Deus e da Deusa.
Este é um momento para sentir a gratidão por todas as dádivas recebidas, é um momento de partilha e comunhão entre todos com um banquete de abundância em honra ao Deus.
Nesse encontro de familiares e amigos que tem como propósito o agradecimento, é feita a passagem do Cálice da Gratidão entre os presentes.
Um Cálice repleto de vinho é abençoado e passado a cada integrante da mesa.

Conforme o Cálice passa, as pessoas vão fazendo seus agradecimentos (sem beber do cálice). Quando todos tiverem agradecido por todas as bênçãos, o Cálice é passado, eles bebem e passam adiante.
Isso continua até a Taça esvaziar, todos bebendo em amor, bênçãos e gratidão a
tudo.

Devemos também pedir pelos que estão doentes e pelas pessoas mais velhas, que precisam de nossa ajuda e conforto, assim como é a época ideal para prestar homenagens a nossos antepassados femininos, queimando papéis com seus nomes no caldeirão e lhes dirigindo palavras de gratidão e bênçãos.

Ritual do Sabbat Mabon
Comece fazendo um círculo com cerca de 3m de diâmetro. No centro, erga um altar voltado para o norte. Sobre ele coloque uma vela da cor apropriada do Sabbat, um cálice com água, uma faca, um prato de sal, pó ou areia, um sino de altar consagrado e um incensório.
Enfeite o altar com a decoração tradicional sagrada, como bolotas, pinhas, malmequeres, rosas brancas e cardo. As flores poderão ser arrumadas em buquês ou guirlandas para o altar ou para o círculo, ou reunidas em uma coroa colocada no alto da cabeça.
Salpique um pouco de sal dentro do círculo e, então, trace-o com uma espada cerimonial consagrada ou com uma vareta, dizendo:

COM SAL E A ESPADA CONSAGRADA EU CONSAGRO E TRAÇO ESTE CÍRCULO DO SABBAT SOB O NOME DIVINO DA DEUSA E SOB A SUA PROTEÇãO. INICIA-SE AGORA ESTE RITUAL DO SABBAT.
Acenda a vela e o incenso. Toque três vezes o sino do altar com a mão esquerda para iniciar o Ritual do Equinócio e conjurar os espíritos elementais. Pegue o punhal com a mão direita, volte-se para o leste e diga:

OH SAGRADOS SILFOS DO AR E REIS ELEMENTAIS DO LESTE, EU VOS CONJURO E ORDENO A VIR E PARTILHAR DESTE RITUAL DO SABBAT NESTE CíRCULO CONSAGRADO.
Volte-se para o sul e diga: OH SAGRADAS SALAMANDRAS DO FOGO E REIS ELEMENTAIS DO SUL, EU VOS CONJURO E ORDENO A VIR E PARTILHAR DESTE RITUAL DO SABBAT NESTE CíRCULO CONSAGRADO.
Volte-se para o oeste e diga: OH SAGRADAS ONDINAS DA ÁGUA E REIS ELEMENTAIS DO OESTE, EU VOS CONJURO E ORDENO A VIR E PARTILHAR DESTE RITUAL DO SABBAT NESTE CÍRCULO CONSAGRADO.
Volte-se para o oeste e diga: OH SAGRADAS ONDINAS DA ÁGUA E REIS ELEMENTAIS DO OESTE, EU VOS CONJURO E ORDENO A VIR E PARTILHAR DESTE RITUAL DO SABBAT NESTE CÍRCULO CONSAGRADO.
Volte-se para o norte e diga: OH SAGRADOS GNOMOS DA TERRA E REIS ELEMENTAIS DO NORTE, EU VOS CONJURO E ORDENO A VIR E PARTILHAR DESTE RITUAL DO SABBAT NESTE CÍRCULO CONSAGRADO.
Toque três vezes o sino e coloque-o de volta no altar. Estique o braço direito, aponte a ponta do punhal para o céu e diga: AR, FOGO, ÁGUA, TERRA, VENTRE DA VIDA, MORTE PARA RENASCER. A GRANDE RODA DAS ESTAÇÕES GIRA, O FOGO SAGRADO DO SABBAT QUEIMA. SOMOS TODOS CRIANÇAS DA DEUSA. E PARA ELA DEVEMOS RETORNAR.

Mergulhe a lâmina do punhal no cálice com água e, depois, no prato de sal, pó ou areia e diga: ABENÇOADA SEJA A DEUSA DO AMOR, CRIADORA DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES. O CALOR DO VERÃO DEVE AGORA TERMINAR. A GRANDE RODA SOLAR GIROU NOVAMENTE. QUE ASSIM SEJA!
Toque três vezes o sino do altar para encerrar o rito, afaste os espíritos elementais e agradeça à Deusa. Desfaça o círculo de maneira levógira com a espada cerimonial ou com a vareta.

Então, aproveitem e moldem os Rituais a sua maneira. Blessed Be!

Rituais Sagrados de uma Bruxa – Parte II

“Dentro da Arte, existem também datas festivas e tradições que fazem parte da vida dos Bruxos, assim como em outras religiões, é comum abençoar uma união, comemorar um nascimento ou homenagear um desencarnado. E assim as famílias se formam e evoluem, geração por geração. Vou descrever alguns Ritos de passagem, no futuro eles lhe serão úteis.”

imagesCAINQCSR

Os mais conhecidos são:

Rito da Unção: Praticado, quando uma criança nasce em família Pagã. Realizado nos primeiros dias de vida de um recém-nascido. Nesse ritual, Bruxos ungem a criança com óleos sagrados e lhe conferem dons mágicos como forma de presente.

Rito Wiccaning: Ocorre geralmente uma lunação depois do nascimento de um recém-nascido. Este rito é chamado por vezes de Apresentação, pois é nele que a criança é apresentada aos Deuses e Elementais e recebe um nome da Arte pelo qual será conhecida pela comunidade wiccana a qual seus pais pertencem.

Rito de Dedicação: É o Rito de passagem que marca o início da vida mágica de um futuro Bruxo. Na dedicação o indivíduo é apresentado aos Deuses e recebe um nome da Arte. A partir desse rito o Dedicado permanecerá durante o período de um ano e um dia estudando os ritos e a filosofia da Wicca.

Rito de Iniciação: Rito que marca definitivamente a entrada de uma pessoa á Bruxaria, como já falamos em outro post.

Rito de Rededicação:Em algumas Tradições esta cerimônia ocorre todos os anos como forma de seus praticantes reafirmarem seu compromisso com os Deuses. Em outras, o termo Rededicação é utilizado para designar a cerimônia em que um Bruxo decide voltar-se única e exclusivamente à prática do Sacerdócio.

Handfasting (Junção das Mãos) É o casamento Pagão, ritual que marca a união de duas pessoas perante os Deuses. No final da cerimônia tradicionalmente os noivos pulam uma Vassoura Mágica para confirmar a união estabelecida.

Handparting (Disjunção das Mãos) Quando duas pessoas que se uniram através do Handfasting decidem se separar, a orientação é que estas desfaçam sua união perante os Deuses através deste Rito, prática específica da Wicca.

Réquiem (Quando desencarna ente querido) É o funeral Pagão, onde o Deus como o Condutor das Almas é invocado para conduzir a alma do Bruxo falecido ao País de Verão (o Ouro Mundo dos Pagãos). As práticas mágicas que têm por intuito abrir o portal do Outro Mundo, para que os espíritos possam entrar nele, são ralizadas na maioria das Tradições no dia do funeral, uma lunação depois dele e um ano e um dia após a data de falecimento da pessoa.

Rito de Transição Para os garotos que atingem sua maturidade e ingressam em uma nova fase.

Rito da Menarca Comemora-se a primeira menstruação da menina.

Rito de Croning Toda mulher terá o dia de sua menopausa, nessa data ela está no início da vida nos caminhos da Deusa Anciã. E é feito o Rito de Croning nesse dia.

passagem

  • Estes são alguns dos muitos ritos de passagem que existem na nossa religião pagãl, porém acredito que cada Bruxa saberá qual deles é importante em sua jornada. Em um futuro post vou descrever Rituais para vários fins e estes estarão lá também. Até!